31/08/18 | 12:37
Ações de saúde e cidadania com Homens em Situação de Rua promovem mais de 1,7mil atendimentos

 

A ação de saúde e cidadania para Homens em Situação de Rua, promovida pela Prefeitura de Manaus nesta quinta-feira, 30/8, na Minivila Olímpica Jair Sampaio, Santo Antônio, zona Oeste, teve a participação de, aproximadamente, 300 homens e realizou 1.715 atendimentos.  Consultas clínicas, exames da pele, testagem rápida para HIV/AIDS, hepatites virais, vacinação, distribuição de preservativos; emissão de Registro de Nascimento, RG, CPF, atendimento jurídico, encaminhamentos para atendimento com psicólogos e assistentes, além de atividades desportivas fizeram parte da programação.

Organizada pelo Fundo Manaus Solidária, a ação teve a participação direta das secretarias municipais da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh), Saúde (Semsa), Juventude, Esporte e Lazer (Semjel), Casa Militar e o envolvimento de todas as secretarias do município, que participaram doando as roupas e os itens de higiene pessoal dados aos moradores em situação de rua. A atividade contou ainda com a participação de 26 alunos do curso de cabeleireiros Clube de Mães Nossa Senhora Aparecida.

A primeira-dama do município e presidente do Fundo Manaus Solidária, Elisabeth Valeiko Ribeiro, lembrou que a ação com Homens em Situação de Rua foi uma reivindicação deles quando da realização da mesma atividade em maio, para mulheres em situação de rua, e que agora eles foram contemplados. Conforme ela, a principal missão com as duas atividades é despertar a sociedade para essa realidade e tratá-la com a atenção que merece, reconhecendo que é um problema nacional sério, mas que é possível proporcionar dignidade para as pessoas em situação de rua.

“Nós não podemos ver isso (situação de rua) com naturalidade, precisamos mudar esse quadro e essa é a nossa vontade, nosso conceito com essas ações. Queremos entender o porquê dessas pessoas estarem nas ruas e ver o que podemos fazer de melhor por cada uma delas. Infelizmente, a maioria vai para as ruas por situações familiares, drogas e álcool, e nisso também temos que agir, ensinar que é preciso se comunicar, tratar e dizer para elas que elas merecem ser cuidadas. Essas pessoas são carentes, são dignas, estão vivendo indignamente, mas todos nós podemos fazer alguma coisa para ajudar a mudar essa realidade. Essas ações querem isso também, trazer um pouco de dignidade e respeito”, observou.

Saúde

 A Semsa possui cadastrados no Consultório na Rua – que é o serviço mantido pela secretaria para o atendimento a pessoas em situação de rua – 400 pessoas. De acordo com a subsecretária do órgão, Adriana Elias, o Consultório na Rua é formado por uma equipe multidisciplinar que sai pelas ruas da cidade promovendo o atendimento das pessoas em situação de rua e depois, conforme cada caso, as vincula às Unidades Básicas de Saúde (UBS’s), onde recebem o atendimento necessário e, dependendo da gravidade da situação de saúde, passa a ser acompanhada por equipes do município.

“Nós temos um cadastro com cerca de 400 pessoas em situação de rua e elas são acompanhadas pela equipe do Consultório na Rua, em qualquer possível atendimento como pré-natal, paciente com tuberculose, infecção sexualmente transmissível, HIV e outros os profissionais fazem a abordagem e levam para o tratamento, com o acompanhamento dentro das nossas unidades de saúde. É importante essa abordagem que estamos fazendo hoje porque são pessoas que ficam extremamente vulneráveis a diversas situações de saúde. Estamos fazendo o diagnóstico e encaminhando para o tratamento o mais rápido possível. Isso é importante para eles”, resumiu.

Cidadania

 Embora a população em situação de rua em Manaus seja formada, em sua maioria, por homens, conforme os números da Semmasdh, esse é o público mais difícil de convencimento, de acordo com o secretário da pasta, Dante Souza. O secretário informou que a equipe de abordagem da secretaria esteve em campo durante uma semana para fazer o convite.

“Apesar de ser uma ação de garantia de direitos humanos, que é a proposta maior dessa atividade, muitas vezes é difícil fazer esse convencimento porque o dia a dia deles é muito duro, sofrido, mas nossos servidores sabem da importância dessa garantia de cidadania e de saúde, por isso também o sucesso dessa ação tão bonita. Temos pessoas aqui da área da Feira da Banana, da Feira da Panair, do centro da cidade, de Educandos e de outros locais que foram sensibilizados pelas nossas equipes de abordagem e estão tendo um dia diferente, tendo oportunidades que normalmente não têm. Dignidade é a palavra desse dia”, afirmou.

Esporte e lazer

 Para o subsecretário de Juventude da Semjel, Milton Silva resgate de dignidade também é o que melhor classifica a ação para Homens em Situação de Rua. Segundo ele, a Minivila Olímpica Jair Sampaio é um dos principais equipamentos de esporte e lazer existentes em Manaus, local público e que pertence também às pessoas que hoje estão à margem da sociedade.

“Trazer essas pessoas em situação de rua para cá mais do que um ato de dignidade é um ato de amor e eu, particularmente, me sinto muito feliz por ter a oportunidade de fazer parte disso. A prefeitura está fazendo um trabalho para resgatar a dignidade dessas pessoas e isso passa pela saúde, pela cidadania e também pelo esporte e o lazer. Está na alegria de um futsal, de um tênis de mesa, de uma aula de zumba, de um dominó. Parabenizo à presidente do Fundo Manaus Solidária e ao prefeito Arthur Neto por esta ação”, disse.

Experiência

 Desempregado e vivendo nas ruas, Vando Marques Feitosa, 45, soube da ação e quis participar. Padeiro e confeiteiro de profissão, Vando disse que muitas coisas o levaram às ruas e que atividades como essas não podem ser descartadas de forma alguma. Ele aproveitou a ação para tomar banho, fazer exames de testagem rápida, cortar o cabelo e fazer refeições.

“Sou de Manacapuru, mas moro em Manaus desde os meus 17 anos. Sou padeiro e confeiteiro, mas sem emprego eu vivo de bicos e de diárias em padarias quando tem. Fiquei feliz de ter vindo aqui. Ganhei roupas, um kit de higiene, cortei o cabelo e fiz os testes de saúde. Graças a Deus está tudo bem comigo. Foi uma ação muito boa. Agradeço a todos”, falou.

Quem também gostou e agradeceu a todos que participaram da ação de saúde e cidadania foi José Bentes Jucá, 47. Desempregado e com problemas de saúde, ele disse que mora na Praça 14 e que soube da ação por meio de um outro morador de rua.

“Às vezes eu choro muito porque não tenho o que comer. Eu estava conversando com um senhor e ele disse que estava tendo essa ação, aí eu vim. Gostei muito dessa atividade. Pude tomar banho, comer, pegar uma roupa nova. Foi uma boa a ação, só tenho a agradecer”, finalizou.

 

Atendimentos

 

Saúde:

  • Clínico: 50 pessoas
  • Consultas dermatológicas: 20 pessoas
  • Aferição de Pressão Arterial:50 pessoas
  • Glicemia: 6 pessoas
  • Testagem rápida: 272 pessoas
  • Imunizações: 94 doses
  • Nutricionista com orientação sobre alimentação saudável:160 pessoas
  • Saúde Bucal com distribuição de kits odontológicos adultos: 250 pessoas
  • Dispensação de Preservativo: 175 pessoas

 

Atendimentos sociais

 Cadastros únicos: 89 pessoas

  • Registros de nascimento: 29 pessoas
  • Cortes de cabelo: 137 pessoas
  • Encaminhamentos para emissão de RG: 29 pessoas
  • Encaminhamento para emissão de carteira de trabalho e orientações diversas: 174 pessoas
  • Atendimentos jurídicos: 10 pessoas

 

Esporte e lazer

 Zumba: 20 pessoas

  • Dominó: 50 pessoas
  • Tênis de mesa: 30 pessoas
  • Futsal: 70 pessoas

— — —

Texto: Michele Gouvêa / Manaus Solidária

Fotos: Karla Vieira / Manaus Solidária

Disponíveis em: https://flic.kr/s/aHsmmL4q5L