Adolescentes e jovens de baixa renda são certificados para integração ao mundo do trabalho

A parceria da Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh) e o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) certificou, nesta quarta-feira, 18/4, vinte e três adolescentes de baixa renda. A formatura para entrega dos certificados aconteceu no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL-Manaus), localizada na avenida Djalma Batista, bairro Chapada, zona Centro-Sul.

O projeto é inédito no Brasil e a capital amazonense é a primeira cidade a certificar esse público em vulnerabilidade social e econômica. A maioria dos adolescentes tem idade entre 14 a 18 anos, referenciados pelos equipamentos socioassistenciais. O grupo participou de “Oficinas de Acesso e Integração ao Mundo do Trabalho”, que desenvolvem atitudes e habilidades para apoiar o ingresso no mercado profissional.

“Hoje esses adolescentes e jovens estão mais preparados para os processos seletivos do CIEE. Antes muitos iam encaminhados, por meio do Programa Acessuas Trabalho, para essas entrevistas e não conseguiam atender as expectativas. Com essa formação estamos capacitando esses adolescentes e jovens a galgarem uma oportunidade de trabalho”, destacou o secretário da Semmasdh, Dante Souza.

 

Projeto

 O projeto visa capacitar adolescentes e jovens de todas as zonas da cidade. Dessa vez os contemplados foram os Centros de Referência de Assistência Social (Cras) dos bairros da Cidade Nova, Terra Nova, Mutirão, Nossa Senhora da Conceição e Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) na Cidade Nova, todos equipamentos socioassistenciais da Semmasdh, localizados na zona Norte.

De acordo com a gerente do CIEE na região Norte, Ingride Lima, os próximos equipamentos atendidos serão os situados na zona Leste. “Queremos contemplar 25 adolescentes de cada zona da cidade até o fim deste ano. Esses alunos terão melhor acesso às vagas que são destinadas para o programa Aprendiz Legal e estágio. O próximo passo é cadastrar esses alunos e chamá-los prioritariamente para os processos seletivos do CIEE”, salientou Ingride.

Temáticas

Os temas abordados na oficina e rodas de conversa fortalecem o conhecimento, atitudes e habilidades básicas dos jovens para ter acesso ao mundo do trabalho, com atividades divididas em três momentos: integração, dinâmica em grupo e individual, utilizando materiais audiovisuais e apresentações gráficas.

São escolhidos dez temas que abordam conteúdos ligados à empregabilidade e cidadania, centrados em ações e reflexões dos participantes: identidade; mundo do trabalho; etapas do processo seletivo – currículo; entrevista; dinâmicas de grupo; postura profissional; imagem pessoal x profissional; liderança e trabalho em equipe; comunicação e negociação; conduta ética e planejamento pessoal.

 

— — —

Texto: Alexsandro Machado/Semmasdh

Fotos: Divulgação/Semmasdh

 

Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh): 3215-4616 / 98842-2266

Últimas Notícias